Deputado acha “saudável” Flávio Dino acusar padre de mensaleiro

Deputado Othelino Neto (PCdoB)

Deputado Othelino Neto (PCdoB)

A sessão de hoje, dia 30, da Assembleia Legislativa do Maranhão mostrou que têm deputados da base do governo dispostos a fazer de tudo para agradar o governador Flávio Dino. Nem que para isso tenham que se comportar de forma ridícula.

Um dos principais aliados do governador na Assembleia, deputado Othelino Neto (PCdoB) teve a ousadia de ocupar a tribuna para sair em defesa das acusações que Flávio fez ao padre Roberto Perez.

Othelino disse que o “estilo democrático e transparente de Flávio Dino deve ser elogiado”. Para ele, Flávio Dino acusar um padre de receber mensalinho – sem apresentar provas concretas, “é democrático, é saudável”.

Deputado Rogério Cafeteira (PSC)

Outro parlamentar que ocupou a tribuna foi o líder do governo, deputado Rogério Cafeteira (PSC), que classificou as acusações de Flávio Dino como “crítica”.

“Não é porque se trata de um padre, ou um religioso que haverá isenção de críticas. Todos estamos sujeitos a questionamentos, pois vivemos num Estado Democrático”, disse Cafeteira.

Tempos bons do antigo parlamento da Rua do Egito, em que deputados tinham opinião própria, mesmo estando ao lado do governo, sabiam reconhecer quando o governante estava errado. O debate era outro nível, comparado ao atual.

Blog do Luis Pablo

Flávio Dino paga R$ 135 mil em aluguel de Vigilância Sanitária fantasma no Calhau

Flávio Dino paga R$ 135 mil em aluguel de Vigilância Sanitária fantasma no Calhau

Crítico ferrenho durante a campanha eleitoral contra o aluguel de um prédio por R$ 30 mil mensais, pertencente ao suplente de senador Edison Lobão Filho, o Edinho (PMDB-MA), onde chegou a ser implantado serviços de atendimento a portadores de câncer, o governador Flávio Dino (PCdoB) não aguentou esperar sequer seis meses de governo para repetir a mesma façanha.

Alugado com dispensa de licitação desde o dia 7 de maio deste ano pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), por R$ 135 mil mensais, um prédio de luxo onde deveria estar funcionando setores da Secretaria Adjunta de Atenção Primária e Vigilância Sanitária da SES continua fechado, embora o seu proprietário, o empresário Eugênio Pereira de Sá, já esteja recebendo o dinheiro dos cofres públicos pelo aluguel, mesmo sem nada funcionar no prédio.

O prédio fica localizado na Avenida dos Holandeses, no bairro do Calhau, uma das áreas mais nobres de São Luís, e de difícil acesso a quem anda de ônibus. De estrutura luxuosa, ele conta com dois andares e ainda não está todo pronto, já que embora cara, sua estrutura é inadequada para o tipo de serviço ao qual foi alugado, como pode ser atestado na imagem em destaque, o que aponta para um gasto de dinheiro público ainda maior, e escamoteado pelo governador do Maranhão.

Com previsão inicial de um ano, o valor do contrato pelo imóvel, segundo o extrato n.º 18/2015, é de R$ 1.620.000,00 (um milhão, e seiscentos e vinte mil reais), mais de quatro vezes maior do que o valor do contrato assinado ano passado entre o Estado e a empresa de Edinho, a Difusora Incorporação e Construção.

Além do pagamento pelo mês de aluguel para a Pereira de Sá Administração de Ativos Próprios Ltda, o total de R$ 472.500,0 (quatrocentos e setenta e dois mil e quinhentos reais) se encontram empenhados, e devem cair na contra da empresa na primeira semana de julho próximo.

Levantando do blog Atual7 constatou que o aluguel de um prédio pelo governo anterior, no bairro da Alemanha, para o funcionamento dos mesmos setores da SES que já deveriam estar funcionando no prédio do Calhau, custava também bem menos: apenas R$ 30 mil mensais.

Abaixo, a comprovação da irregularidade com dinheiro público cometida pelo governador Flávio Dino:

Comunista já pagou pelo aluguel de maio, mesmo o prédio onde deveria estar funcionando a Vigilância Sanitária se encontrar fechado

TURILÂNDIA: ALBERTO MAGNO VAI GASTAR MAIS DE 150 MIL PARA EMPRESA LIMPAR OS EXCREMENTOS DE SUA ADMINISTRAÇÃO

Já virou uma verdadeira zombaria da cara do povo, os contratos absurdos firmados entre prefeituras e empresas, que muita das vezes, são apenas de fachadas.

Segundo publicação do Diário Oficial, a empresa C. R. PEREIRA TEIXEIRA – ME, com o nome fantasia de VIP DELIVERY, é a responsável pela limpeza de fossas e poços artesianos da administração do prefeito Alberto Magno no município de Turilândia.  O contrato é de R$ 157.950,00 (cento e cinquenta e sete mil, novecentos e cinquenta reais), um valor alto para esse tipo de serviço, se é que ele será executado como deveria.

A empresa, que tem registrado na Receita Federal o endereço da cidade de Pinheiro, é especializada em quase tudo. Desde suprimentos para informática até serviços de limpa fossa. As atividades são tão distintas que o empreendimento chega a ser suspeito.

Mas, esse é apenas um dos vários contratos duvidosos da prefeitura de Turilândia. Ainda tem muito mais para ser mostrado aqui no blog. Aguarde.

Veja abaixo o print da Publicação do Diário Oficial do dia 26/02/2015 e as atividades da empresa contratada:

FOSSAS DE ALBERTO

vip_delivery

Governo Chatô: Flávio Dino exonerou padre por criticar caos em Pedrinhas

Governo Chatô: Flávio Dino exonerou padre por criticar caos em Pedrinhas

O governador Flávio Dino, do PCdoB, usou da força do cargo conferido pelo voto da população para coagir o padre Roberto Perez Cordova, da Pastoral Carcerária do Maranhão, entidade ligada à Igreja Católica no Brasil, a parar de criticar a permanência do caos e da corrupção no Sistema Penitenciário do Maranhão, especialmente no Complexo Penitenciário de Pedrinhas e seus anexos.

No dia 28 de março, a promessa de Dino foi cumprida, e a terceirizada foi obrigada a exonerar o clérigo do cargo.Funcionário de uma terceirizada desde o governo Roseana Sarney, o padre foi ameaçado de ser colocado no olho da rua caso continuasse a discordar do escamoteamentodos números de mortos e fugitivos das penitenciárias do estado, além de rebeliões, a exemplo de um motim ocorrido no presídio de Davinópolis, abafado pela Secretaria de Estado da Justiça e da Administração Penitenciária (Sejap), comandada pelo mineiro Murilo Andrade.

Tática Chatô

A revelação da tática Chatô acabou sendo feita pelo próprio governador Flávio Dino, em comentários postados em seu perfil pessoal no micro Fcebook, Twitter . Como de praxe, porém, o comunista distorceu os fatos, e acusou o membro da Pastoral Carcerária de receber um “mensalinho” do governo anterior para permanecer em silêncio sobre o sistema.

Uma rápida pesquisa na internet mostra, porém, que a estrategia do governador em usar de ditadura nos bastidores e se fazer de vítima em público é derrubada por atualizações no site da própria Pastoral Carcerária – além do fato que o padre permaneceu como funcionário da terceirizada por três meses do governo Dino.

Embora o padre Roberto Perez Cordova trabalhasse para uma terceirizada do governo peemedebista, durante a crise no sistema penitenciário, quando as rebeliões em Pedrinhas atingiram o seu ápice, várias ações contra o governo Roseana Sarney foram feitas pela Pastoral Carcerária, sendo todas amplamente divulgadas pela entidade.

Um delas diz respeito aos principais problemas no Sistema Penitenciário do Maranhão, que além de provar que o padre não silenciava durante o governo Roseana, ainda mostra que o comunista mentiu no Twitter: o alto índice de assassinato de presos, a superlotação carcerária (há mais de 3 mil presos além da capacidade), as condições insalubres das unidades prisionais, a centralização da custódia de presos na capital e a terceirização da atividade penitenciária foram repudiadas pela Pastoral, que inclusive teve suasalternativas à política de encarceramento defendidas pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

Flávio-Dino-e-o-fim-dos-mensalinhos

Atual 7

Santa Helena e mais 9 municípios maranhenses têm limites geográficos alterados pelo IBGE

Mapa do IBGE indica municípios que tiveram os limites territoriais alterados (Foto: Reprodução/IBGE)O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (26) que 206 municípios de 11 estados brasileiros tiveram seus limites geográficos alterados.  Além do Maranhão, Bahia, Piauí, Alagoas, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Mato Grosso e Paraíba sofrem mudanças em seus municípios.

No Maranhão foram dez cidades: Bela Vista do Maranhão, Bernardo do Mearim, Bom Lugar, Lago do Junco, Pedreiras, Santa Helena, Santa Inês, Santa Luzia do Paruá, São Luiz Gonzaga do Maranhão e Trizidela do Vale. A Bahia foi o estado com o maior número de mudanças, totalizando 113 cidades.

Segundo o instituto, as mudanças refletem alterações nas legislação estaduais dos limites dos municípios que foram comunicadas ao IBGE  após a realização do Censo 2010 até 30 de abril de 2014.  Com a mudança, decisões judiciais também sofrerão ajustes.

Escolas de taipa continuam sendo a triste realidade da Educação no Maranhão

Governador Flávio Dino é apenas uma voz do além com suas promessas de mudança na Educação do MA

O Maranhão é uma vergonha. Hoje ainda existem escolas de taipa, barro e palha em todo Estado. Escolas com piso de barro socado, sem estrutura alguma para receber crianças, jovens e velhos que querem apenas estudar.

O programa “Escola Digna”, lançado desde o dia 21 de maio deste ano pelo governador Flávio Dino, para os municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) no Maranhão, até agora ainda não se viu um prego, muito menos paredes nessas mais de mil escolas que foram inscritas no programa.

Assim como este programa, outros ainda estão somente no papel. A população fica na eterna espera de um governo que se dizia comprometido com a mudança, com a verdade e com o povo.

Mas, infelizmente, escolas de alvenaria ficam somente no sonho daqueles que sofrem com essa humilhação que é a gestão de Flávio Dino.

Blog do Luis Pablo

Empreiteira contratada em Miranda do Norte e Santa Helena tem sede fantasma

Já mostramos aqui no blog que empresa responsável por várias obras em Santa Helena (Quadras poliesportivas que foram derrubadas), a  J. Kilder Construções e Serviços Ltda, que também foi responsável pelos serviços de reforma e ampliação de escolas no município de Miranda do Norte (a 124 quilômetros de São Luís), é uma empresa sem sede. Segundo dados obtidos junto a Receita Federal, o endereço da empresa registrado, inclusive, na Junta Comercial do Maranhão (Jucema) é Alameda IV, Número 2, Bloco R, Apartamento 102, Condomínio Atlântico, no bairro Bequimão, em São Luís. O local, porém, é um apartamento residencial que nem de longe lembra a sede uma construtora.

O representante da empresa é Francisco Jesselino Aragão Costa. Ele também seria proprietário de outra empresa – a F. J. Aragão Costa – que tem endereço registrado num casebre, localizado no município de Raposa, que fica na região metropolitana da capital.

De acordo com informações obtidas pelo blog, utilizando apenas uma das construtoras – a J. Kilder Construções e Serviços Ltda – o empresário Francisco Aragão já faturou mais de R$ 10 milhões de reais, através de contratos com as prefeituras de Cantanhede, Primeira Cruz, Turilândia, Santa Helena, Santa Luzia, dentre outras prefeituras do interior.

INDÍCIOS DE IRREGULARIDADES
Em Miranda do Norte, por exemplo, o contrato 003-2012-001 entre a Prefeitura e a empresa, no valor total de R$ 370.450,00 (trezentos e setenta mil quatrocentos e cinquenta reais), foi assinado em fevereiro de 2012, pelo prefeito José Lourenço Bomfim Júnior, o “Júnior Lourenço” (PTB) e o empresário Francisco Jesselino Aragão Costa. No entanto, os indícios de irregularidades ficam mais claros após a data da publicação: assinado em fevereiro de 2012, o contrato só foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), em julho de 2014, ou seja, três anos depois da assinatura do acordo.

Foto 04

O contrato afirma que a empresa tinha um prazo de 90 (noventa) dias para concluir os ‘serviços’ de reforma e ampliação das unidades de ensino. Dados obtidos pelo blog revelam que a empreiteira de fachada que recebeu mais de R$ 300 mil de reais da prefeitura de Miranda, fez doações no valor de R$ 10 mil para a campanha do prefeito de Pio XII, Paulo Veloso (PRB). Na próxima semana o blog vai trazer um post que revela o laranjal por trás dos negócios que envolvem a construtora. A matéria que vai revelar todos os contratos da empresa de fachada pode mexer profundamente com o meio político maranhense.

doacao1